sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

OLÁ MÃE!!!


Encetaste uma viagem que faz hoje dois meses, e eu, cá vou desdobrando os dias, calcorreando um caminho atroz tentando digerir este rasto de saudade, porque tu minha querida MÃE, és singular e por isso insubstituível.

MÃE, esta noite a completar dois meses da tua viagem, vieste-me visitar num sonho maravilhoso, onde pude ouvir a tua voz cristalina a tua gargalhada contagiante. Estavas feliz ao constatares que o teu filho está imbuído dos valores e tenacidade e abnegação que sempre me soubeste com a tua mestria transmitir.

Ficaste feliz, ao ver a nossa casa devidamente asseada tal como sempre a tinhas, transbordaste de alegria, ao constatares que tudo que mais querias que eu trouxesse da tua casa, faz hoje parte da nossa minha QUERIDA MÃE!

É um espólio de valor sentimental incalculável, construído com suor, sangue e lágrimas, mas com o teu espírito guerreiro que sempre te caracterizou construíste.

Envolveste-me num abraço e deste-me o mais terno e doce beijo que um filho pode receber, fizeste-me viajar no tempo sentindo-me a criança nos braços da nossa SANTA MÃE, e com um semblante resplandecente de satisfação, disseste: estou muito orgulhosa de ti meu querido filho.

MÃE, és a fonte do meu alento, és a luz de todos os momentos, és a sapiência da cartilha dos meus dias, és a mulher imaculada que viverá para sempre encaixilhada no meu coração.

ÉS A MINHA SANTA MÃE.

O teu beijinho MÃEZINHA.

 

DIOGO_MAR

 

 

MÃE...


São três letras apenas,

As desse nome bendito:

Três letrinhas, nada mais...

E nelas cabe o infinito

E palavra tão pequena

Confessam mesmo os ateus

És do tamanho do céu

E apenas menos do que Deus!

 

Mário Quintana

  

Sem comentários:

Publicar um comentário